Ouro como investimento

Ouro é um metal que mexe com o ser humano desde os tempos mais remotos e até hoje tem seu peso no mercado mundial. A dúvida que fica é se ele realmente é um bom ativo para investimento.

Desde os tempos mais remotos o ouro sempre foi algo que despertou o apreço da humanidade. Com sua maleabilidade, brilho e resistência a oxidação, ele sempre encheu os olhos de grandes civilizações que dominaram a Terra e até hoje tem um lugar especial quando se trata da produção de joias. Apesar de essa ser a aplicação mais comum entre a população em geral, esse metal tem uma grande importância econômica para a maioria dos países do globo, já que é bastante conhecido por ser o principal ativo de reserva monetária. Além disso, o ouro é visto por muitas pessoas como uma boa oportunidade de investir dinheiro, mas a pergunta que fica é: será mesmo que vale a pena?

Em 2020, impulsionado pela crise gerada pelo COVID-19, o ouro bateu seu preço recorde histórico alcançando o valor de US$ 2.073 por onça e chegou a uma valorização de 600% em 20 anos. Esse é um comportamento comum do metal que tem a característica de se valorizar em cenários de câmbio instável ou de alta inflação. Tal fato ocorre devido a característica desse ser um mineral finito sem valor sujeito aos governos e que não pode ser fabricado como método de compensação, diferentemente da moeda. Sendo assim, muitos governos usam o ouro como uma reserva monetária segura que os protege da desvalorização dos mercados acionários e títulos de dívida. Dessa maneira, a demanda de ouro é constante tornando-o uma boa opção para quem busca estabilidade ao longo do tempo. Contudo, investir nesse metal não é recomendado para quem busca retorno a curto prazo, já que ele funciona quase como uma garantia de não inflação e não fornece grandes resultados de valorização em um curto período de tempo.

Fonte: Bússola do Investidor
#paratodosverem: a imagem é um gráfico de barras horizontal que se refere a rentabilidade dos principais ativos em 2020. A maior barra é a do Bitcoin apresentando 304,98%, em segundo o ouro com 55,93%, em terceiro euro com 36,15%, em quarto o dólar com 29,13%, em quinto S&P 500 com 16,26%, em sexto o IPCA com 3,13%, em sexto a Ibovespa com 3,13%, em sétimo o CDI com 2,76% e em último o Ifix com -10,24%.

Os dois principais fatores que influenciam o preço do ouro são o dólar (seu mercado é cotado nessa moeda) e as taxas de juros que são praticadas no país (nesse caso a correlação existente é negativa). Entretanto, alguns outros fatores também podem impactar no preço do metal como: oferta e demanda de investidores individuais nas bolsas do mundo, períodos de sazonalidade durante o ano, fatores naturais que possam afetar a extração do ouro e os fluxos de importação e exportação do ouro entre países.

Vantagens de investir em ouro

  • Proteção de capital em momento de crise ou oscilação do mercado

  • Produto escasso, por isso sempre terá valor no mercado

  • Opção para diversificar seus investimentos

  • Aceitação mundial

Desvantagens de investir em ouro

  • Contrato de maior liquidez é mais caro

  • Não tem cobertura do FGC (Fundo Garantidor de crédito)

  • Necessidade de custos com manutenção de segurança

  • Impossibilidade de intermediar pagamentos

Como investir

1)      Comprando barras de ouro

Pessoas físicas podem comprar barras de ouro em instituições autorizadas pelo Banco Central e pela CVM (Comissão de Valores Monetários). Contudo, não é muito aconselhável por dois motivos: segurança e liquidez menor em caso de venda.

2)      Comprar contratos futuros de ouro na bolsa

O ouro como produto financeiro é negociado no Brasil na B3 (Bolsa de Valores Brasileira), sendo possível negociar os seguintes contratos:

  • Lote Padrão de 250g (OZ1D)

  • Lote Fracionário de 10g (OZ2D)

Esses são os dois contratos de ouro mais líquidos que existem no mercado.

3)      Fundos de Investimento

Existem fundos de investimento em ouro que permitem a proteção de carteira, possuem maior liquidez e com um aporte inicial mais baixo que nas opções anteriores.

E aí? Vai colocar o ouro como uma fonte sua de investimento?? Manda a resposta para a gente nas nossas redes!

Instagram

LinkedIn