Big Data

Sem dúvidas vivemos em um novo mundo no qual dados são essenciais para ser competitivo no mercado. Sua empresa já está preparada para isso?

É notável o impacto da implementação de novas tecnologias no dia a dia das empresas e como essas mudanças tem sido benéficas em termos de economia de recursos, otimização e segurança. O termo Big Data não é algo recente, surgiu nos anos 90, mas foi em 2011 que se tornou um termo frequentemente pesquisado no Google nos EUA e aqui no Brasil o seu crescimento se tornou mais constante a partir de 2012.

Mas o que é Big Data?

É um termo da tecnologia da informação que trabalha com um grande conjunto de dados que precisa ser armazenado e processado. Em tese, podemos definir o conceito de Big Data como um conjunto de dados extremamente amplos que, por isto, necessitam de ferramentas especiais para comportar o grande volume de dados que são encontrados, extraídos, organizados, transformados em informações que possibilitam uma análise ampla e em tempo hábil.

O Big Data é fundamentado em 3 V’s: Velocidade, Volume e Variedade.

Volume de Dados: atualmente temos um número cada vez maior de dados. Por exemplo, segundo Cetax, Facebook armazena, acessa e analisa cerca de 50 pentabytes de dados, a cada minuto o Facebook recebe de seus usuários 48 horas de vídeo e diariamente o Google analisa 3 bilhões de pesquisas em todo mundo (15% inéditas).

Velocidade: no contexto dinâmico que vivemos, qualquer minuto é precioso e deve ser aproveitado da melhor maneira possível. Tecnologias anteriores trabalham com carregamentos no dia anterior, porém muitos negócios precisam de respostas o mais próximo possível do real, até porque é necessário acompanhar a velocidade em os dados são gerados.

Variedade: analisa todos os tipos de dados. O que quero dizer com isso, é possível analisar dados estruturados como arquivos de tabela (.csv, .xslm) e dados de banco, assim como não estruturados como Word (.doc), páginas web e vídeos.

Quem está usando?

  • Bancos: empregam o Big Data na detecção de fraudes e no gerenciamento de risco de crédito de seus clientes.

  • Governo: usa essa tecnologia para administrar os dados da população, principalmente para análise de programas assistenciais como o Bolsa Família.

  • Varejo: empresas desse ramo aplicam o Big Data para analisar comportamento de clientes e adaptar suas ações para um público certo.

  • Ensino Superior: aplicado no registro de alunos, em informações dos campus e o aprimoramento de pesquisas acadêmicas.

Como empregar?

  • Marketing: a aplicação do Big Data ajuda na análise dos dados e comportamentos para a criação de ações personalizadas sejam criadas.

  • Financeiro: usada para a realização de orçamentos, melhorar a gestão financeira e na prevenção de fraudes internas nas empresas.

  • Controle de Qualidade: com o uso dessa tecnologia o gerenciamento de dados é facilitado e essas informações são usadas para identificação de problemas futuros.

Desafios

Assim como a maioria das tecnologias, a inserção do Big Data no dia a dia das empresas sofre barreiras. Algumas das principais dificuldades encontradas são:

  • Reestruturação para implementação: para sua aplicação é necessária uma grande infraestrutura tecnológica.

  • Resistência dos funcionários: assim como a maioria dos processos que envolvem tecnologia é necessária colaboração de todos os envolvidos para que os processos sejam revisados e adaptados para o novo contexto.

  • Falta de mão de obra qualificada: por ser uma área relativamente nova, ainda existe uma certa dificuldade de encontrar mão de obra especializada. Contudo, isso também mostra um bom caminho para o futuro.

Semana que vem seguiremos nessa linha tecnológica, fique de olho para não perder nada!!

Quer saber mais?

Acompanhe a gente também nas redes sociais!

Instagram

LinkedIn